Curso ensina combate a notícias falsas

Publicado em 4 de junho de 2017
por Welington Gonzaga
Curso ensina combate a notícias falsas
# Fact-Checking #
0

Começa nesta segunda-feira (05) o curso “Fact-Checking: a ferramenta para combater notícias falsas” oferecido pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas e pela Associação Nacional de Jornais (ANJ), em parceria com o Google News Lab. As inscrições podem ser feitas através do site journalismcourses.org.

O curso online é totalmente gratuito e será ministrado por Cristina Tardáguila, diretora da Agência Lupa e autora do livro “A Arte do Descaso” (publicado pela Editora Intrínseca). A Lupa é a primeira agência brasileira dedicada ao fact-checking.

Dividido em módulos semanais, o curso acontecerá de 05 de junho a 02 de julho. Serão quatro semanas com atividades voltadas ao aprendizado do fact-checking. Trata-se de uma das demandas mais urgentes do jornalismo contemporâneo que é a checagem de fatos, dados e informações.

A disseminação de notícias faltas através da internet, principalmente por meio das redes sociais, acontece em âmbito global. O crescimento dessas informações não se deve a equívocos ocasionais de jornalistas que não sabem lidar com enormes volumes de informações, mas, sim, de criações intencionais de indivíduos com os mais variados propósitos.

As falsas notícias servem tanto para atrair cliques – em anúncios que geram receita para o autor – quanto para deturpar fatos e confundir a opinião do público. O assunto é tão atual que, em 2016, o Dicionário Oxford elegeu “pós-verdade” (post-truth, em inglês) como a palavra do ano.

De acordo com reportagem publicada pela BBC Brasil, “o termo ganhou popularidade nas campanhas do plebiscito do Brexit e da eleição americana, ambas marcadas pela disseminação de notícias falsas nas mídias sociais e de mentiras por candidatos ou figuras-chave de campanha”. Embora tenha sido usada pela primeira vez em 1992, a palavra “pós-verdade” teve sua utilização aumentada em 2000% ao longo de 2016 em comparação com o ano anterior.

Deixe seu comentário