A melhor sombra de Varginha

Publicado em 6 de junho de 2017
por Welington Gonzaga
A melhor sombra de Varginha
# Crônica #
0
Ela não está nos parques! Muito menos nas praças! Uma das maiores e melhores sombras de Varginha não vem de uma árvore estrondosa, embora tal sombra esteja num lugar público, disponível a qualquer hora do dia. Para encontrá-la é preciso apenas ir ao final da Avenida Major Venâncio, no Centro de Varginha, bem no ponto onde começa a Praça Marechal Deodoro. Trata-se da sombra da nave do ET. É um monumento em forma de nave espacial que tem cerca de 20 metros de altura. Tão alto que é visto de longe.

É um ponto turístico muito fotografado e apreciado por aqueles que visitam a cidade. Sempre tem alguém com uma câmera apontada na direção da nave. Os habitantes locais não dão muita bola. Mas isso não quer dizer que não a queiram bem.

A estrutura em forma de nave, que na verdade é uma caixa d’água, serve também como um ponto de referência na cidade. Se alguém vai encontrar um amigo, por exemplo, combina de esperar perto da nave. É tão comum quanto esperar alguém perto de uma igreja, de um posto de combustível ou de um bar. As pessoas dizem “nave” como se fosse algo comum de ser encontrado em toda cidade brasileira. Quando se trata de um forasteiro que esteja na cidade, num bairro periférico, e que precise chegar ao Centro, se pedir informações vai ouvir de alguém apontando o dedo na direção da nave: “Está vendo a nave? Lá é o Centro!”.

Apesar da versatilidade do óvni varginhense, muita gente parece não ter consciência da sua importância prática no dia a dia. Quase ninguém para com o objetivo de apreciar a sombra ofertada gratuitamente pela nave num dia escaldante. A cada hora do dia a sombra fica numa posição. Por volta do meio dia, quando o Sol está a pino, é bem debaixo da estrutura que se torna o melhor lugar para sentar, descansar, contemplar o movimento da cidade. É nesse horário, quando os estudantes estão indo ou voltando da escola, que muitos jovens concentram-se ali na sombra da nave. Uns namoram, outros jogam conversa fora.

Não importa se a nave já foi considerada um dos monumentos mais feios do Brasil, em 2016, num ranking feito por uma revista especializada em turismo. A segunda colocação neste ranking apenas evidencia duas coisas: que o autor da pesquisa não tem consciência da afronta que faz ao povo varginhense e, principalmente, que desconhece as utilidades práticas da nave varginhense.

Que disparate! Consideremos que, na época da divulgação desse ranking, só não houve protestos em relação ao destrato sofrido pela nave porque os varginhenses estavam de cabeça fresca. Consequência, para alguns, da aprazível sombra da nave. Vá lá conferir!

Deixe seu comentário