Técnica Pomodoro: otimização do tempo
e controle da ansiedade no dia a dia

Publicado em 9 de dezembro de 2016
por Welington Gonzaga
<b>Técnica Pomodoro</b>: otimização do tempo <br>e controle da ansiedade no dia a dia
# Produtividade #
1

O que você consegue fazer em apenas 25 minutos? A resposta para essa pergunta é simples: tudo o que desejar. O segredo para conseguir fazer qualquer atividade em 25 minutos consiste apenas na organização do tempo.

Isso não quer dizer que você vá efetivamente fazer as coisas mais rápido, mas, sim, que dividir suas atividades em tempos de realização de 25 em 25 minutos pode ajudar bastante. Em vez de pensar que tem de estudar por duas horas, talvez seja mais estimulante pensar em estudar quatro tempos de 25 minutos com 5 minutos de intervalo entre eles. É assim que funciona a Técnica Pomodoro.

Apenas uma tarefa deve ser executada em cada pomodoro. Essa maneira de organizar o tempo surgiu no final da década de 1980, na Itália. O criador dessa técnica foi Francesco Cirillo e o nome “Pomodoro” veio daqueles temporizadores de cozinha que têm formato de tomate – que é pomodoro em italiano. Cirillo percebeu que a divisão de fluxos de trabalho em 25 minutos pode melhorar o rendimento individual. Além disso, aumenta a concentração, diminui as interrupções e controla a ansiedade.

Foi através de um vídeo no YouTube que conheci a Técnica Pomodoro (assista aqui ou abaixo). Para começar a utilizar a técnica não há necessidade de um temporizador de cozinha. Basta usar o timer do celular, por exemplo. Você programa 25 minutos e, quando o tempo começar a passar regressivamente – 24:59… 24:58… 24:57… – você começa a fazer sua atividade.

Foque em apenas uma das coisas que tem para fazer e fuja de todas as distrações. Tome cuidado para não olhar as mensagens do celular e nem as abas “infinitas” do seu navegador. Seja rígido consigo mesmo e anote um “x” a cada vez que ocorrer uma interrupção. É uma maneira de mensurar sua perda de tempo com distrações. Um pomodoro interrompido deve ser anulado e reiniciado do zero.

Modelo de ciclo com quatro tempos da Técnica Pomodoro

Se você dedicar os 25 minutos exclusivamente à atividade proposta vai perceber que consegue desenvolvê-la bastante nesse período. Quando o tempo acabar, faça uma pausa de 5 minutos. Aproveite esse intervalo para alongar, fazer carinho no seu gato de estimação, ir ao banheiro, beber um copo de água, etc. Volte às atividades e inicie um novo pomodoro (numa nova tarefa ou na finalização da anterior).

Você vai se surpreender com essa técnica. Aliás, esse pequeno texto do blog (justamente até aqui) foi escrito com apenas um pomodoro. Ainda restam 2 minutos. Vou usar esse tempo para salvar o arquivo e finalizar o parágrafo. Para a publicação – com revisão do texto, configuração de postagem, definição de tags e edição de imagem para ilustrar o artigo – será necessário mais um pomodoro. Parece ter sido mais rápido do que se tivesse reservado uma hora inteira para escrever um texto novo no blog. No fim das contas é a mesma coisa. Mas, psicologicamente, a Técnica Pomodoro deixa a atividade mais leve.

Pense na grande quantidade de coisas que você poderá fazer num único dia, sem atropelos, sem correria, sem ansiedade, recorrendo apenas à divisão do tempo em blocos de 25 minutos. Uma dica importante é fazer uma pausa maior a cada quatro pomodori (plural de pomodoro). Que tal 15 ou 30 minutos de descanso? Experimente e deixe seu relato aqui nos comentários!

Um Comentário

  1. Welington Gonzaga disse:

    Deixe sua opinião sobre a Técnica Pomodoro. Conseguiu aplicar o modelo de ciclos com quatro tempos de 25 minutos? O que achou? Sentiu que aumentou a produtividade e melhorou a concentração?

Deixe seu comentário