Que tal uma “Netflix” de revistas?

Publicado em 2 de novembro de 2016
por Welington Gonzaga
Que tal uma “Netflix” de revistas?
# Leitura Digital #
1
A plataforma Go Read, lançada no dia 28 de outubro, promete mais de 100 títulos em seu catálogo inicial. O serviço funciona com base no mesmo modelo popularizado pelas plataformas de vídeo sob demanda, como a Netflix.

Lançada na semana passada pelo Grupo Abril, o serviço entra em operação para substituir o IBA Clube. A proposta de ambos é a mesma: oferecer uma grande quantidade de revistas para que o leitor possa acessar digitalmente o conteúdo das mesmas. Mas o diferencial da nova plataforma está na oferta de mais títulos por um preço menor. De acordo com informações divulgadas no site do serviço, o usuário “tem acesso a todas as edições digitais disponíveis das marcas em nossa plataforma. Ou seja, desde as edições mais antigas até as atuais, exceto as edições especiais”.

Quem já era assinante da plataforma IBA Clube pode usar o mesmo cadastro para acessar o Go Read. A novidade é que agora o acesso às revistas é ilimitado. Se no antecessor o valor para ter acesso a apenas quatro revistas era R$19,90, agora, o usuário pode acessar todo o catálogo por R$22,90 mensais. A proposta é a mesma dos populares serviços de streaming, como o Netflix, que oferecem filmes e seriados a preços justos.

O Go Read pode ser acessado através do navegador de internet (www.goread.com.br) ou através dos aplicativos disponibilizados no Google Play e na Apple Store. O usuário precisa fazer um cadastro prévio com informações pessoais e de pagamento. Mas o acesso no primeiro mês é gratuito. Depois dos 30 dias de testes é que o serviço passará a ser debitado no cartão do usuário. Quem não gostar da experiência pode cancelar a assinatura após o período grátis, sem custos. “A cobrança só inicia no segundo mês de serviço. Se não quiser mais assinar, é só cancelar antes que o período gratuito acabe”, garante o texto publicado no site.

A experiência de uso pode variar de acordo com o dispositivo usado para acessar o serviço. Em testes realizados com o aplicativo desenvolvido para iPhone a experiência é surpreendente. O download das revistas é rápido (obviamente, a depender da sua internet) e a navegabilidade pelas páginas é eficiente. Todo o conteúdo é adaptado para o dispositivo móvel da Apple. Áudios, vídeos, links e textos são ajustados à tela do celular. Não há travamentos nem qualquer outro tipo de problema de resposta do aplicativo.

Já o uso do Go Read pelo navegador ainda é frustrante (em teste realizado com o Google Chrome). O motivo para tamanha instabilidade talvez seja a migração das plataformas – do IBA para o Go Read – neste período inicial. Erros são frequentes quando o usuário tenta acessar sua biblioteca pelo navegador. A dica, então, é optar pelos aplicativos de Android ou iOS. Aliás, vale destacar, cada usuário pode cadastrar até quatro dispositivos com uma única conta.

Diante dessas vantagens como o preço acessível e o catálogo variado existe uma grande probabilidade do Go Read conquistar o leitor brasileiro. É bom para o usuário porque facilita o acesso às publicações e melhor ainda para as editoras que conseguem um novo modelo de negócio para sobreviver à era digital. A popularização deve acontecer aos poucos não só porque a leitura ainda não é uma prioridade do brasileiro, mas também porque a internet ainda deixa a desejar em muitas regiões do país.

Um Comentário

  1. Welington Gonzaga disse:

    O que achou da plataforma GoRead? Deixe aqui nos comentários sua opinião acerca da usabilidade do aplicativo e também em relação ao acervo disponibilizado para download.

Deixe seu comentário