A busca pela fonte eficiente

Publicado em 21 de agosto de 2016
por Welington Gonzaga
A busca pela fonte eficiente
# Blogosfera #
0

Quem acompanha o blog deve ter percebido que agora as fontes das postagens estão maiores. A opção pelas letras em novo tamanho tem o objetivo de facilitar a leitura, principalmente nos dispositivos de telas pequenas. O tipo de fonte também mudou da família Roboto para Georgia.

Mas uma simples mudança visual como essa envolve bastante trabalho. Primeiro porque existe uma enorme quantidade de fontes disponíveis e nunca há unanimidade sobre qual a melhor escolha para se definir como padrão do blog. Segundo porque mesmo após a escolha da fonte é preciso saber onde alterar o código HTML ou CSS para que a mudança aconteça apenas no local desejado, sem mexer na estrutura geral do blog. É uma tarefa simples para quem entende as linguagens de programação, mas não para quem é apenas curioso ou sabe ler superficialmente tais códigos.

O objetivo era mudar apenas a letra dos textos, sem alterar a do título ou a dos menus do blog. As pesquisas indicavam que a alteração deveria acontecer no arquivo style dentro do editor de CSS. Mas em que lugar especificamente? Em qual linha? Todas as tentativas eram frustradas. Ora alterava todo o layout do blog, ora modificava a exibição de data da postagem. Após várias tentativas, finalmente deu certo. Bastou inserir um código p com definições de font-size, font-family e line-height.

A próxima etapa também envolvia dificuldades. Qual fonte escolher? Uma pesquisa breve no banco de fontes do Google (www.google.com/fonts) daria uma dimensão sobre o mar de letras no qual se poderia sentir à deriva. A ideia era adotar uma fonte parecida com a usada nos blogs do Estadão.

Que fonte seria aquela que tornava a leitura agradável e, ao mesmo tempo, deixava a aparência da página estilosa? Apenas com o olhar seria impossível determinar essa fonte. A solução foi encontrada numa extensão do navegador – no caso, o Google Chrome – chamada “WhatFont” (veja aqui). Essa ferramenta faz a mágica de identificar a fonte em qualquer página da internet, com precisão de seu tamanho, sua cor e seu espaçamento.

Como já dito no início dessa postagem, a nova fonte escolhida para o blog foi a Georgia. Com isso a aparência das postagens do blog ficou parecida com a de blogs profissionais. Os textos parecem mais agradáveis durante a leitura, mesmo em telas pequenas como as de celulares.

Deixe seu comentário