5 coisas para observar na estrada numa viagem

Publicado em 15 de junho de 2015
por Welington Gonzaga
5 coisas para observar na estrada numa viagem
# Na Estrada #
2

Pegar estrada pode ser uma aventura, um drama ou uma comédia. Vai depender do motivo da viagem ou da companhia. Assim como um road movie, são vários elementos que podem ser observados ao longo do caminho. A seguir, algumas observações para tornar a viagem menos cansativa, mais prazerosa e até mais segura.

NATUREZA EXUBERANTE. Ela está presente na beira da maioria das estradas. Embora algumas rodovias sejam margeadas apenas por monoculturas (e o gênero da plantação depende da região do país), ainda assim é possível encontrar belas árvores e áreas de vegetação nativa. Em alguns períodos do ano, certas espécies de árvores ficam ainda mais vistosas – a exemplo de ipês que dão uma cor especial às paisagens entre os meses de julho e setembro (embora algumas espécies floresçam mais cedo, a partir de junho) . Há também ramos secos, flores e verdes vibrantes nos quais a natureza se mostra sempre exuberante. Os olhares atentos podem encontrar (e até registrar em fotos) magníficos cartões postais.

ANIMAIS ATROPELADOS. Estar atento à possibilidade de encontrar animais na pista pode garantir maior segurança. Infelizmente é grande o número de animais atropelados nas rodovias. Nos perímetros urbanos cachorros e gatos são as principais vítimas. Em áreas rurais e próximas de vegetação, animais silvestres são os que mais sofrem. Lobos, tamanduás, coelhos, gambás, entre outros. É comum encontrar até urubus atropelados, pois essas aves descem na pista para se alimentarem de outros animais já mortos e terminam atropelados da mesma maneira. O assunto é sério, mas não parece haver muita preocupação entre governantes e autoridades. Existem algumas iniciativas pioneiras como o aplicativo Urubu Mobile (também encontrado pelo nome Sistema Urubu – Projeto Malha) que faz um monitoramento da fauna atropelada nas rodovias. No site do Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE) há um atropelômetro que apresenta o número de animais mortos nas rodovias do país ao longo do ano – até o fechamento deste texto o número já era 214.829.259.

2015-06-15 FWC ATROPELOMETRO

DESRESPEITO AO LIMITE DE VELOCIDADE. As placas de limite de velocidade são respeitadas só nas imediações das áreas monitoradas por radares. Saiu do alcance desses radares, o motorista prioriza a pressa e não a segurança. Mesmo com o endurecimento da legislação de trânsito, por exemplo, com multas pesadas para quem realiza ultrapassagens em locais com faixa contínua, ainda assim há muitos motoristas que preferem se arriscar.

FRASES DE CAMINHÕES. Elas são uma mistura de religiosidade, criatividade, sabedoria popular e bom humor. Afinal, quem nunca riu de uma frase escrita na traseira de um caminhão? No passado era mais comum encontrar mensagens engraçadas e debochadas, sendo algumas até preconceituosas e ofensivas. Porém, atualmente os caminhoneiros têm preferido manifestar sua fé e seu amor à família. Não que não seja válido, mas parece que as regras do “ser politicamente correto” ganharam força. Há outro fator: antigamente os caminhoneiros tinham liberdade, trabalhavam por conta própria; hoje, muitos sequer são donos do caminhão que usam no trabalho e, talvez por isso, seguem a cartilha das empresas que pagam o frete.

CRUZES. Uma cruz na beira da estrada é capaz de alertar mais sobre os perigos do trecho do que a própria sinalização. Quando alguém morre na rodovia, familiares ou mesmo desconhecidos que se sensibilizam com as vítimas colocam uma cruz no local do acidente ou do atropelamento. Representa fé e respeito, além de servir de alerta para outros motoristas. Cada cruz instalada na beira da rodovia tem uma história. Algumas são acompanhadas de imagens de santos e até de flores, que geralmente são depositadas no local enquanto dura o luto dos familiares.

Esses são apenas alguns pontos que podem ser observados ao longo de uma viagem. A intenção deste texto é apenas chamar a atenção para que as pessoas passem a observar mais o mundo ao redor, o que vale para uma viagem e outras coisas da vida. Para reparar ou admirar, é preciso abrir os olhos.

2 Comentários

  1. Cassio Nasser disse:

    Boa matéria, rica em esclarecimentos e alertar, sinalizar;(cruzes) nunca é demais !

Deixe seu comentário