O Cavaleiro Solitário

Publicado em 5 de Março de 2014
por Welington Gonzaga
O Cavaleiro Solitário
# Cinema #
1

Por que “O Cavaleiro Solitário” foi um fiasco nos cinemas? Não há uma resposta certa, mas apenas algumas hipóteses. Para os produtores do filme, a culpa foi dos críticos que começaram a falar mal do filme antes mesmo do seu lançamento. Outros, porém, até falavam bem demais. Mesmo assim, não adiantou. “O Cavaleiro Solitário” teve um orçamento de aproximadamente US$ 215 milhões e arrecadou em bilheteria, ao redor do mundo, cerca de US$ 260 milhões. Mas o espectador comum pergunta: como um filme que tem receita maior que seu custo pode ser considerado um fracasso? Pela contabilidade dos estúdios de Hollywood, um filme apenas é considerado sucesso quando lucra três vezes o valor do seu orçamento. Vá entender!?!!

O Cavaleiro Solitário” (veja o trailer) não é ruim. No site IMDb, especializado em cinema, o filme está com nota 6,6. Mas merecia até um 7,5. Jerry Bruckeimer, um dos produtores do filme, disse em entrevista que esse “é um daqueles filmes que os críticos falam mal agora e, mais tarde, percebem que cometeram um grande erro”. Pode até ser apenas mais uma tentativa de salvar o filme, mas Bruckeimer não está completamente sem razão.

Foto: Divulgação

Além de entreter com a história do Cavaleiro Solitário (Armie Hammer) e do seu parceiro Tonto (Johnny Depp), o filme tem um contexto histórico importante sobre a expansão em direção ao Oeste dos Estados Unidos, no século XIX. O desenvolvimento prometido pelas ferrovias, o crescimento das comunidades e do comércio ao lado das estradas de ferro, a ambição do homem branco e a infeliz dizimação da população indígena que se opunha ao dito “progresso” estão presentes em “O Cavaleiro Solitário“. Se o filme é fiel à História, apenas um especialista no assunto poderia dizer – o que não é o caso do autor deste blog.

De qualquer forma, “O Cavaleiro Solitário” retoma a emoção dos antigos filmes western – ou, ainda, filmes de faroeste ou de bangue-bangue, como também eram conhecidos. Há tiroteios, perseguições em cavalos, trens desgovernados, personagens foras da lei, lendas indígenas, trilha sonora característica – como a inesquecível Finalle (William Tell Overture) -, paisagens naturais, entre outras belezas e clichês.

Se tudo isso ainda não lhe convencer a assistir ao filme, lembre-se que Johnny Depp está em cena com sua ironia, sua graça e sua caracterização impecável como Tonto (com o rosto pintado de branco e um corvo morto sustentado sobre a cabeça). “O Cavaleiro Solitário“, vale destacar, é inspirado na série de TV de mesmo nome que, nos Estados Unidos, foi exibida de 1949 a 1957. Nesta adaptação para o cinema, a direção é de Gore Verbinski (de “O Chamado“, “Rango” e da franquia “Piratas do Caribe“).

Em tempo, prepare-se para um longo longa-metragem de 149 minutos.

Um Comentário

  1. Welington Gonzaga disse:

    Eu gostei do filme!

Deixe seu comentário