Por que tenho um blog?

Publicado em 18 de abril de 2013
por Welington Gonzaga
Por que tenho um blog?
# Blogosfera #
6
Em tempos de massificação de Facebook, Twitter e outras redes sociais, senti saudades do meu velho blog. Alguns irão dizer que blog também é algo contemporâneo e moderno, dominado e usado pelos jovens. Concordo em partes. Criei meu primeiro blog em 2004 e já me considero digitalmente antigo. Afinal, a preferência, hoje, é por algo mais efêmero (e talvez mais dinâmico) que um blog!

Blog já é algo de quem é “velha guarda” e usa a internet no Brasil há cerca de 15 anos. Mesmo sem dados de pesquisas que indiquem a tendência de crescimento ou não dos blogs, é possível afirmar que eles valem a pena. Basta observar quem usa essa ferramenta e, assim, compreender suas potencialidades.

No passado o blog era considerado uma espécie de diário virtual. Mas a experiência mundo afora comprovou ir muito além. Somente o uso raso desta ferramenta poderia torná-la um diário – o que não seria diferente daquilo que muitos fazem, atualmente, com as redes sociais. Mas o que seria um uso raso da rede? É a postagem de conteúdo insignificante (mesmo se considerarmos que há subjetividade nisso), como imagens e textos banais.

Há muitas possibilidades para compartilhar conteúdo na internet. O Twitter é para mensagens curtas (atualmente limitadas a 140 caracteres), pensamentos rápidos, informações pílulas mais urgentes. O Instagram é para imagens. Nele se destacam aqueles usuários que têm uma visão estética do mundo. O YouTube permite postar as próprias produções audiovisuais.

Diante de tantas possibilidades para conectar e compartilhar conteúdo, por que ter um blog? O blog é para publicação de artigos e textos mais elaborados! Deve ser explorado em todo seu potencial para compartilhar notícias, levantar questionamentos e publicar pensamentos que podem gerar uma discussão aprofundada. É uma democrática maneira de se desenvolver textualmente.

Mesmo que blog, Twitter, Facebook, Instagram, YouTube e outras redes sociais tenham cada uma suas especificidades, o interessante é que a maioria permite sincronização para compartilhamento de postagens. Basta observar e filtrar os fatos que acontecem à sua volta e, com consciência, ética e objetividade, publicar o que é interessante para você e para o seu público.

6 Comentários

  1. Kamila Bebber disse:

    Força no blog, amor! Avante!

  2. Iraneide disse:

    Olá Eto. Tudo bem? gostei muito do seu blog. Deus te abençoe!!

Deixe seu comentário