Prato do dia: “Frango Xadrez”

Publicado em 25 de Abril de 2013
por Welington Gonzaga
Prato do dia: “Frango Xadrez”
# Receita #
1

Quando uma pessoa não conhece seus dotes para a culinária, cozinhar é um desafio. Para obter sucesso na empreitada é importante começar com receitas simples e, ainda assim, buscar orientações confiáveis. Pode ser num livro, numa revista, numa anotação da avó ou da mãe ou num programa de TV. Há até quem se proponha a fazer um curso, uma oficina ou um workshop. Atualmente, a internet também é uma fonte inesgotável de saborosas receitas.

Quando uma pessoa quiser preparar, por exemplo, um frango xadrez, pode encontrar nos sites especializados os ingredientes necessários e – tão importante quanto – o passo a passo da receita. Se a pessoa for curiosa, poderá ir além e pesquisar um pouco da história e da origem do prato que pretende fazer.

No caso do frango xadrez (para quem não conhece) é uma receita da China e, lá, o prato é chamado de “Gong bao ji ding” (鸡象棋). Não se engane pelo nome em português achando que se trata da carne de algum tipo de ave especial com penas texturizadas em xadrez.

De acordo com o site Lig-Lig, da rede especializada em comida chinesa, o frango xadrez é um prato muito popular e sua “origem é bastante antiga: na dinastia Qing, havia um governador na província de Sichuan que fez muitos trabalhos importantes e que foram reconhecidos pelo imperador. Por isso, ele recebeu o título de Gong bao (protetor do palácio). Esse homem cozinhava bem e inventou o prato para receber seus amigos. O frango ficou famoso e passou a ser chamado de Gong bao ji ding (pedaços de frango do protetor do palácio). No ocidente, é chamado de Frango Xadrez porque os ingredientes são cortados em quadrados e é tudo bem colorido”.

Ontem fiz uma aventura na cozinha para fazer um frango xadrez. Após uma pesquisa no Google – onde foram encontrados 519 mil resultados em 0,15 segundos – o desafio de preparar tal receita pela primeira vez ficou menos difícil.

Mas se a pesquisa na internet foi rápida, o tempo gasto na cozinha foi inversamente veloz. Por isso penso que cozinhar pode até ser uma terapia que traga equilíbrio e bem estar – desde que não vire rotina e obrigação – mas exige paciência. Depois de quase uma hora e meia, a receita ficou pronta. Se você tem fome, combinada com curiosidade e disposição para cozinhar, basta seguir as orientações rápidas a seguir para obter um resultado satisfatório (ou então ir à receita original). Caso dê certo, convide alguém especial para o jantar e aproveite a noite de lua cheia! E se rolar um filme, a sugestão é “Julie & Julia” (veja o trailer)!

 

Segunda parte da receita de Frango XadrezPrimeira parte da receita de Frango Xadrez

 

Um Comentário

  1. Eu já havia visitado seu blog outras vezes,mas, essa postagem em especial não há como eu não comentar. Gostei de encontrar a receita muito bem explicada em breve eu vou arriscar na cozinha e é claro parabenizá-lo que ficou uma delícia, tempero espetacular. E na minha cabeça tive a mesma imagem que você postou acima quando me disseram que havia feito essa receita “frango xadrez”. Continue pondo em prática seus dotes culinários é uma “dom” que não pode ser desperdiçado. Beijo!

Deixe seu comentário